Lisboa

Idosa agredida pelo neto por não querer ir levantar reforma

Idosa agredida pelo neto por não querer ir levantar reforma

Um homem, de 43 anos, é suspeito de ter batido na avó, de 92, com a qual reside, por esta se ter recusado a ir uma caixa multibanco para levantar o dinheiro da reforma que acabara de receber, em Lisboa.

O suspeito, desempregado e com problemas de consumo de álcool e drogas, acabou por ser mais tarde detido pela PSP por violência doméstica, na sequência de uma denúncia às autoridades, adiantou esta terça-feira, em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa daquela força de segurança.

Apresentado a tribunal, o arguido saiu, por decisão de um juiz de instrução, em liberdade, tendo ficado obrigado a abandonar de imediato a residência da família e proibido de contactar a idosa. Antes, já a mulher fora retirada preventivamente de casa, de modo a garantir a sua segurança.

PUB

A agressão, "em várias partes do corpo", terá acontecido na passada quarta-feira, 10 de agosto de 2022, em Marvila, Lisboa, no mesmo dia em que foi depositado na conta bancária da idosa o montante da reforma.

"Dada a sensibilidade da situação e fragilidade apresentada pela vítima, os polícias, após denúncia na Secção Especializada Integrada de Violência Doméstica, no DIAP [Departamento de Investigação e Ação Penal] de Lisboa, procederam a diligências que levaram à detenção do agressor através de mandado de detenção fora de flagrante delito", precisa o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP.

Na nota, não é claro se foi a idosa ou outra pessoa a participar a agressão. A violência doméstica é um crime público e, por isso, as autoridades podem atuar com base na denúncia de qualquer cidadão.

As vítimas dispõem, paralelamente, de várias linhas de apoio, incluindo o 800 202 148, disponível todos os dias do ano, sem interrupções. A chamada é confidencial e gratuita.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG