Tribunal

Incendiário de Ponte de Lima em prisão preventiva

Incendiário de Ponte de Lima em prisão preventiva

Um incendiário reincidente de Ponte de Lima, que há uma semana ateou 12 fogos florestais num só dia, ficou em prisão preventiva.

Daniel Correia Araújo, com 27 anos, solteiro, sem ocupação profissional, mais conhecido pela alcunha de "Concertinas", que é natural e residente na freguesia de São Julião de Freixo, em Ponte de Lima, é suspeito de ter provocado intencionalmente dezenas de incêndios florestais ao longo dos últimos anos, segundo as investigações criminais da Polícia Judiciária de Braga, que o deteve na quinta-feira.

Daniel "Concertinas" estava com pena suspensa de cinco anos, devido a ter sido provado que em 14 de junho de 2021 lançou do alto de uma ravina uma mulher, de 46 anos, que se tinha deslocado desde a Covilhã para estar com o suspeito, depois de travarem conhecimento pelas redes sociais, atirando-lhe paralelepípedos para ter a certeza que assim ficaria morta no Monte de Santo Ovídio.

PUB

Desta vez, Daniel "Concertinas" está diretamente indiciado pela presumível autoria de 16 incêndios florestais, 12 dos quais cometidos num só dia, a 14 de julho. Esta semana terá cometido mais dois crimes de fogo posto em mato, além de dois outros nos últimos dois meses, por razões ainda não concretamente apuradas, segundo o Departamento de Investigação Criminal de Braga da Polícia Judiciária.

Todos os fogos florestais remontam aos últimos dois meses, reportando-se a ocorrências que se verificaram em freguesias do concelho de Ponte de Lima, com uma grande dispersão geográfica, caso que não é comum no comportamento típico dos incendiários florestais. Os mais recentes ocorreram nas freguesias de Fojo Lobal, Covelo, Rebordões, Santiães e Arcozelo.

Segundo explicou a PJ de Braga, os incêndios, que eram ateados sobretudo em zonas rurais e junto a estradas secundárias, consumiram principalmente vegetação arbustiva e arbórea, por vezes iniciados em contentores de reciclagem, mas só não tendo atingido maiores proporções e manchas florestais de dimensões consideráveis devido às precoces intervenções, quer dos bombeiros, quer dos populares.

As diligências realizadas pela Polícia Judiciária permitiram a recolha de importantes elementos de prova, que conduziram à detenção do suspeito, mesmo fora de flagrante delito, tendo sido presente, na sexta-feira, ao juiz de turno, que decidiu a sua prisão preventiva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG