Alcochete

Incendiou a própria casa para matar a mulher

Incendiou a própria casa para matar a mulher

Um homem de 61 anos pegou fogo à casa onde reside, em Alcochete, para matar a companheira depois de vários episódios de violência doméstica e de uma discussão entre os dois no domingo. A mulher sobreviveu e o homem acabou por ser conduzido ao hospital, onde se encontra internado na ala psiquiátrica.

Do incêndio resultaram cinco feridos, um dos quais com ferimentos graves. As vítimas, entre as quais o suspeito, foram encaminhadas para os hospitais de Santa Maria e São José, em Lisboa. A habitação camarária ficou sem condições de habitabilidade, informou a proteção civil de Setúbal.

Ao que o JN apurou, o suspeito tem antecedentes de violência doméstica contra a companheira e problemas com alcoolismo, que se acentuaram nos últimos seis meses. Os dois discutiram este domingo e esta quinta-feira, o suspeito decidiu pegar fogo à casa camarária onde reside com a mulher e à própria motorizada.

PUB

O alerta foi dado às 14.45 horas e ao local, na rua Capitão Salgueiro Maia, acorreram os bombeiros de Alcochete, que conseguiram extinguir as chamas e encontraram o suspeito ainda no local inanimado. O homem foi encaminhado ao hospital para receber tratamento aos ferimentos e foi depois internado para avaliação psiquiátrica. Dependendo do resultado da avaliação, será detido por tentativa de homicídio pela Polícia Judiciária de Setúbal se receber alta ou será internado compulsivamente. Neste último cenário, o internamento terá que ter o aval de um tribunal, tendo em conta que decorre um inquérito crime ao caso.

Estiveram empenhados no teatro de operações 35 elementos apoiados por 16 veículos dos bombeiros de Alcochete, bem como GNR, INEM e Polícia Judiciária de Setúbal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG