Premium

Inspetor da PJ julgado por auxiliar traficantes volta a trabalhar

Inspetor da PJ julgado por auxiliar traficantes volta a trabalhar

Ricardo Macedo, inspetor-chefe da Polícia Judiciária (PJ) que está a ser julgado por crimes de tráfico de estupefacientes, associação criminosa e corrupção passiva, voltou ao serviço.

Macedo foi detido em abril de 2017, mas o fim dos prazos de suspensão decorrentes do processo disciplinar que lhe foi instaurado obrigou a que fosse reintegrado.

Segundo o JN apurou, o inspetor-chefe regressou ao trabalho na última segunda-feira, tendo sido colocado na Unidade de Informação de Investigação Criminal da PJ. Contudo, não está a desempenhar funções operacionais. É nesta unidade que Ricardo Macedo continuará até que chegue ao fim o julgamento em que está acusado de auxiliar narcotraficantes. O inspetor-chefe, assim como Dias Santos, ex-coordenador da PJ que também está entre os 29 arguidos da Operação Aquiles, receberia entre 20 e 25 mil euros por dar informações que permitiram evitar prisões ou fazer entrar em Portugal grandes quantidades de droga.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG