Justiça

Suspeito de ameaçar matar família em Mafra em prisão preventiva

Suspeito de ameaçar matar família em Mafra em prisão preventiva

Um homem com antecedentes criminais por violência doméstica sobre a ex-mulher ficou em prisão preventiva, por ter mostrado uma arma à filha menor e ameaçado matar a mãe e o irmão, em Mafra, anunciou hoje a GNR.

"O suspeito terá mostrado uma arma de fogo à sua filha menor, dizendo que aquela arma era para matar o seu irmão e a mãe, sua ex-companheira", refere a GNR em comunicado.

A oficial de Relações Públicas do Comando Territorial de Lisboa da GNR, Edna Almeida, adiantou à agência Lusa que o casal estava separado, mas tinha a guarda partilhada dos filhos, motivo pelo qual o alegado agressor e vítima estabeleciam contactos.

Após a separação, o homem terá "várias vezes ameaçado e agredido física e psicologicamente" a ex-companheira, que não usufruía de proteção policial, acrescentou a mesma fonte.

No âmbito de uma investigação por violência doméstica, que decorria há um mês, o suspeito, de 51 anos, foi detido na segunda-feira pelo Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas da GNR, em Mafra, no distrito de Lisboa.

Além de deterem o suspeito, os militares efetuaram uma busca domiciliária, conseguindo apreender duas armas de fogo, várias munições e um sabre.

O homem, com antecedentes criminais pelo mesmo crime, foi presente ao Tribunal da Comarca Lisboa Oeste, em Sintra, para primeiro interrogatório, e foi-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva.