Lisboa

Abre a porta a pensar que é a tia e é atacada à dentada por mulher

Abre a porta a pensar que é a tia e é atacada à dentada por mulher

Uma mulher de 64 anos foi arranhada, mordida e ameaçada com uma tesoura por uma outra mulher, de 45 anos, a quem abriu a porta da habitação pensando, erradamente, que se tratava da sua tia.

As agressões aconteceram pelas 15.10 horas desta quinta-feira, numa residencial na freguesia de Santo António, no Centro Histórico de Lisboa, adiantou esta sexta-feira, em comunicado, o Comando Metropolitano de Lisboa (Cometlis) da PSP.

Ao que o JN apurou, a vítima será sobrinha de uma responsável pelo espaço e na quinta-feira à tarde, ao ouvir bater à porta, terá pensado que seria a tia a querer entrar em casa. Só que, à porta, encontrava-se afinal outra pessoa, que a arranhou e mordeu.

Além das agressões, os agentes da PSP terão ainda travado a intenção da suspeita de agredir a mulher de 64 anos na face com uma tesoura. "Após várias solicitações, sem sucesso, para largar a arma branca, [os polícias] conseguiram manietá-la e fazer cessar, desta forma, a agressão", precisa, na nota, o Cometlis.

Durante a altercação, a presumível agressora ficou ainda ferida com um hematoma na cabeça, provocado por uma ação da vítima "em legítima defesa". Acabaram ambas por ser transportadas para o hospital. A suspeita seria mais tarde, sabe o JN, transferida para a ala psiquiátrica.

As autoridades desconhecem, nesta fase, se existe qualquer relação de parentesco ou disputa antiga entre a alegada agressora e a vítima.