Almada

Adiada sentença do caso da professora morta por filha e genro

Adiada sentença do caso da professora morta por filha e genro

Os juízes do tribunal de Almada adiaram a leitura de sentença do caso de homicídio de Amélia Fialho, professora no Montijo, por terem chegado novos elementos que têm que ser avaliados pelas defesas.

Estes elementos são fruto do exame pericial aos computadores em casa de Amélia Fialho e a alteração da qualificação jurídica do crime de homicídio, sobre os quais os advogados vão ter de se pronunciar até ao próximo dia 26.

O julgamento recomeça no próximo dia 29.