Matosinhos

Agente da PSP condenado por deixar criança sozinha em carro

Agente da PSP condenado por deixar criança sozinha em carro

Um dos dois agentes da PSP em julgamento por deixar uma criança de três anos sozinha num carro, em Matosinhos, foi condenado a nove meses de prisão.

A execução da pena fica suspensa durante um período de dois anos. A juíza considerou que o agente da PSP, Horácio Garcez, "falhou no cumprimento dos deveres de funcionário público, agravado por ser polícia".

O "registo criminal do agente" pesou na decisão da juíza. Horácio Garcez foi detido nos Açores, no início de setembro. Integrava um grupo de adeptos do Boavista acusado de agredir funcionários de um restaurante em Ponta Delgada, durante a deslocação dos "axadrezados" a Ponta Delgada.

O outro agente em julgamento pelo mesmo caso, Cipriano Reis, foi absolvido.

O pai da menina, que reclamou de uma multa por estar parado em segunda fila, foi absolvido da acusação de desobediência e resistência à autoridade. As testemunhas comprovaram que o homem não ofereceu qualquer resistência aos agentes.

ver mais vídeos