Turismo

Agentes da PSP de Lisboa vão aprender a falar japonês

Agentes da PSP de Lisboa vão aprender a falar japonês

Os "caravelas" - agentes da PSP das esquadras de Turismo de Lisboa - vão aprender a falar japonês. A formação começa em setembro e vai abranger cerca de uma dezena de polícias, que se juntarão aos 42 que dominam o mandarim.

Só no ano passado, diz a PSP, 235 agentes tiveram formação em línguas como o inglês, o francês, o espanhol ou o alemão. O objetivo da polícia é estar "mais perto" dos estrangeiros que visitam Lisboa, numa altura em que o turismo e os furtos por carteiristas estão a aumentar. Este ano, até 30 de junho, registaram-se 8235 furtos a turistas, contra os 7776 verificados no mesmo período do ano passado.

A PSP explica que a maior parte destes crimes ocorre por "desleixo e distração" das vítimas, mas avisa que os carteiristas estão "cada vez mais sofisticados" e viajados. "Temos detetado casos em que viajam pelas várias capitais da Europa para praticar os crimes", explicou ontem o intendente Paulo Flor, durante a apresentação do programa "Lisboa destino seguro", de policiamento virado para o Turismo.

Já os roubos - situações em que há violência - contra turistas diminuíram ligeiramente no primeiro semestre deste ano: a PSP registou 208 situações, contra as 287 verificadas no ano passado. Entretanto, o número de detenções aumentou. Nos primeiros seis meses de 2015 foram feitas 121 e, este ano, o número já vai em 206. Quanto à criminalidade geral contra turistas, as estatísticas baixaram: nos primeiros seis meses de 2015 verificaram-se 4463 crimes, enquanto que este ano houve 4219.

Em 2015, Lisboa registou 10 milhões de dormidas e mais de meio milhão de turistas passaram pelo porto da cidade. Já o Aeroporto Humberto Delgado recebeu cerca de 20 milhões de passageiros. O comando da PSP de Lisboa conta com 7200 homens, sendo que meia centena estão afetos às esquadras de Turismo sedeadas no centro da cidade, nos Restauradores, e em Cascais.