Premium

Agrediu agente a soco após ter tentado entrar à força no tribunal

Agrediu agente a soco após ter tentado entrar à força no tribunal

Ninguém percebeu a motivação, nem ele a forneceu. Tentou entrar à força no tribunal fora de horas, insultou e ameaçou o vigilante, ameaçou de morte e agrediu polícias, danificou a cela e, levado a interrogatório no Ministério Público, o procurador libertou-o sem qualquer restrição.

Tem 55 anos, chama-se Paulo Alexandre e trocou há anos a Cova da Moura por Vila Real, onde, segundo fontes policiais, se vão multiplicando as detenções e inquéritos devido a atos por si praticados. Por volta das 18 horas de quinta-feira, foi surpreendido a tentar derrubar a pontapé a porta do tribunal da capital transmontana.

O vigilante foi ver o que se passava e, como recusou abrir a porta, terá sido insultado e ameaçado. Como o indivíduo continuou a tentar forçar a entrada, chamou a PSP, cujos agentes tiveram pior sorte. Recebidos aos gritos, não terá respondido a qualquer questão dos polícias, antes proferiu insultos e ameaças "de morte". Foi-lhe dada voz de detenção, mas o homem não acatou - antes atacou.