Premium

Ameaça guardas que recusaram livrá-lo de multa

Ameaça guardas que recusaram livrá-lo de multa

Um homem de 31 anos tentou subornar com 200 euros os militares da GNR de Sines que o tinham apanhado a conduzir com 1,65 de alcoolemia, taxa que é crime. Perante a recusa ameaçou os guardas de morte.

Vítor do Nascimento, vendedor ambulante, começa esta segunda-feira a ser julgado no Tribunal de Setúbal por crimes de corrupção ativa, desobediência, ameaça e injúria agravada.

O caso aconteceu na noite de 5 de fevereiro de 2018, na Rua do Bairro Marítimo, em Sines. De acordo com a acusação, a que o JN teve acesso, o condutor seguia de forma irregular, ziguezagueando entre a berma e o meio da estrada quando foi intercetado pela patrulha da GNR. Foi submetido ao teste do álcool, que acusou 1,65.