Crime

Portuguesa condenada a 13 anos de prisão por tentar matar marido na Suíça

 foto Interpol

 foto Interpol

 foto Interpol

Telma Garcia, 31 anos, chegou a estar na lista dos criminosos mais procurados pela Interpol, mas foi finalmente capturada e condenada a pena de prisão pelo crime de tentativa de homicídio, na passada sexta-feira, na Suíça.

A homicida, natural de Abrantes, em Santarém, vivia com o marido, de nacionalidade belga, em Rossens, no cantão de Friburgo, na Suíça. Em abril de 2014, tentou matá-lo com ajuda do amante, de nacionalidade brasileira. Apontou-lhe uma arma de fogo e obrigou-o a beber uma mistura de veneno para ratos com um pesticida. Para tentar simular o suicídio, ainda lhe cortou um dos pulsos, mas a vítima acabaria por recuperar os sentidos e sair de casa até ser vista por um vizinho que chamou os serviços de emergência.

Segundo a imprensa suíça, Telma Garcia conseguiu fugir para o Brasil, onde acabou por ser localizada e capturada pelas autoridades, nesse mesmo ano, no Rio de Janeiro.

Em tribunal, a portuguesa não mostrou sinais de arrependimento. O juiz sublinhou, em particular, a sua frieza, e concluiu que cometeu o crime movida por ódio e vingança.

Foi condenada a 13 anos de prisão por um tribunal suíço. O marido sobreviveu.