Triatleta assassinado

Técnico de Grilo conta à PJ treino "estranho" antes do desaparecimento

Corpo de Luís Grilo foi encontrado a 134 quilómetros de casa

Foto Dr

A Polícia Judiciária ouviu, na terça-feira, o treinador da equipa Wikaboo, a que pertencia Luís Miguel Grilo, o triatleta assassinado com grande violência.

O corpo foi abandonado nu e com um saco na cabeça a mais de 130 quilómetros de casa.

Foi o próprio orientador técnico a confirmar ao JN a sua inquirição, na qual explicou aos investigadores "estranheza" pelo treino escolhido pelo atleta para o dia em que desapareceu, 16 de julho, "contrariando as suas rotinas".