Feira

Atropela operário por não querer poste junto à casa

Atropela operário por não querer poste junto à casa

Funcionário de empresa ligada à PT ferido quando pretendia instalar sistema de telecomunicações.

Um operário de uma empresa de telecomunicações, de 43 anos, terá sido atropelado intencionalmente, quinta-feira de manhã, em Argoncilhe, Feira, pelo proprietário de uma habitação que não concordou com a colocação de um poste junto ao muro da sua habitação.

A vítima, natural de Penafiel, trabalhava para uma empresa subcontratada pela Portugal Telecom (PT) para a colocação de um poste de telecomunicações, numa zona de estacionamento junto a uma habitação na Rua de Pereira.

Quando os operários se preparavam para os trabalhos de colocação do poste foram confrontados com a presença do proprietário da habitação que, após se inteirar das pretensões dos trabalhadores, de imediato se terá mostrado contra a colocação da referida estrutura.

"Ele [dono da habitação] ameaçou o meu funcionário que se colocasse lá o poste o atropelava", disse, ao JN, o responsável pela empresa que prestava o serviço. Trabalhos que, garante, estavam previamente autorizados pela Junta de Freguesia de Argoncilhe.

De acordo com o mesmo testemunho, perante a continuação dos trabalhos, o dono da casa terá pegado no carro e fez marcha-atrás, atropelando um dos funcionários que ficou com a perna presa na viatura e encostado a uma vedação, que cedeu parcialmente, o que evitou que ficasse ferido com gravidade. O condutor terá depois ido para casa, deixando o funcionário no local, preso na traseira do automóvel.

Uma patrulha da GNR foi chamada ao local, tendo identificado o condutor, de 56 anos, que foi alvo de um auto de notícia e que agora verá o assunto chegar ao tribunal.

A vítima foi assistida no local pelos bombeiros de Lourosa e transportada para o Hospital S. Sebastião, na Feira, com suspeita de lesão num joelho.