Racismo

Autarca critica STCP sobre o caso da colombiana agredida por segurança

Autarca critica STCP sobre o caso da colombiana agredida por segurança

Um administrador da STCP e autarca exigiu uma "reação enérgica" de "condenação" por parte daquela empresa no caso de uma colombiana espancada e alvo de insulto racista por um segurança.

Nicol alega ter sido insultada por causa da sua cor e impedida de entrar na viatura da STCP, quando se encontrava acompanhada por várias amigas, testemunhas do caso. "Preta de merda. Vai apanhar o autocarro à tua terra", terão sido algumas das expressões proferidas pelo segurança da empresa 2045, segundo denúncia da própria vítima. O vigilante foi suspenso pela STCP e a entidade empregadora abriu um processo de averiguações.

"Escandalizado" com o caso, José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara de Valongo e administrador da STCP, critica ao JN a reação da empresa pública.

"Diariamente, há milhares de pessoas de diferentes nacionalidades que viajam em autocarros da STCP. Os valores da empresa não são compatíveis com atitudes destas. A STCP tem de garantir que não aceita qualquer comportamento que possa parecer racismo", sublinha o autarca, pedindo "uma reação de condenação" do ato.

ver mais vídeos