Premium

Avança fiscalização a aulas-fantasma nas escolas de condução

Avança fiscalização a aulas-fantasma nas escolas de condução

Desde setembro de 2017, as escolas de condução têm de equipar os carros com dispositivos que registem o tempo e a distância percorrida por cada aluno, mas só a partir deste mês o Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) começará a multar quem não os tenha instalados.

Os aparelhos visam garantir que os candidatos a condutor têm, de facto, as 32 aulas e percorrem os 500 quilómetros previstos na lei.

As escolas contestam a obrigação, argumentando que o problema está na qualidade dos exames e não no ensino da condução, e asseguram não haver ainda aparelhos suficientes para os seus cinco mil carros ligeiros de passageiros.

ver mais vídeos