O Jogo ao Vivo

Premium

BPN: Seis mil milhões de prejuízo, zero presos

BPN: Seis mil milhões de prejuízo, zero presos

Dez anos após o anúncio da nacionalização do BPN, em 2 de novembro de 2008, a Justiça ainda não responsabilizou praticamente ninguém pelos desvios e burlas de milhões de euros que arruinaram o banco e justificaram aquela decisão política.

As contas ao prejuízo dos contribuintes também ainda não estão fechadas, mas sabe-se que chegaram a 3,7 mil milhões de euros, em 2016, e que podem ascender a seis mil milhões. Já no campo da Justiça, as investigações e os julgamentos arrastam-se, sem fim à vista e sem que haja um responsável, para amostra, na cadeia.

No final de 2008, Oliveira Costa, líder do BPN e da holding que o integrava, a Sociedade Lusa de Negócios, foi detido, passando vários meses em prisão preventiva e domiciliária. E, no prazo de um ano, o Ministério Público encerrou o inquérito principal do caso BPN, com a acusação de 24 arguidos. O sistema parecia dar mostras de que não haveria impunidade. Mas foi sol de pouca dura.

ver mais vídeos