O Jogo ao Vivo

Premium

Cerca de 250 alunos doentes no Centro de Formação da GNR

Cerca de 250 alunos doentes no Centro de Formação da GNR

Em três semanas "nada foi feito" para resolver o problema e já corre um processo interno de averiguações.

Pelo menos 46 alunos do curso de formação da GNR tiveram de receber tratamento médico nos últimos dois dias, com sintomas de gastroenterite. O problema, que se arrasta desde há várias semanas, já atingiu cerca de 250 alunos do Centro de Formação da GNR, em Portalegre.

"O número de doentes não tem parado de aumentar", disse ao JN um militar que lá presta serviço. "As casernas estão cheias de bolor e o teto está a desfazer-se. Não há condições de habitabilidade", acrescenta. Durante o dia de ontem, seis guardas provisórios terão também sido assistidos no posto de saúde nas instalações do centro, com sintomas idênticos aos dos restantes militares e formandos: diarreia, febres altas e tonturas. Após terem sido medicados, voltaram para a formação. O mesmo já tinha acontecido na quinta-feira, com 40 alistados a revelarem os mesmos sintomas.

Curso de Formação

Nos finais de outubro, o comando geral da GNR confirmou terem sido registados "vários casos de sintomas coincidentes com o quadro de gastroenterite, por parte dos guardas provisórios que se encontram a frequentar o 40. Curso de Formação de Guardas, em Portalegre". Na altura, o número de vítimas ascendia a 200.

Ainda de acordo com o comando, seria "fundamental proceder à melhoria da ventilação e desinfeção das áreas comuns das instalações que albergam os guardas provisórios", pelo que foi decidido, "por motivos preventivos e por indicação médica", interromper as atividades letivas alguns dias.

Fonte contactada pelo JN diz que nada foi feito: "Não houve qualquer tipo de desinfestação, o que levou ao levantamento de um processo de averiguações".

Durante o dia de ontem, técnicos da Unidade de Saúde Pública do Norte Alentejano estiveram no local. Em declarações ao JN, Filomena Araújo, da Administração Regional de Saúde do Alentejo, explicou que se procura "perceber e analisar a situação" no sentido de resolver o problema.

O JN pediu esclarecimentos ao comando geral da GNR não tendo obtido resposta até ao fecho desta edição. Contactado pelo JN, o coordenador da delegação sul da Associação Socioprofissional da Guarda (APG), António Barreira, diz esperar "que se apure tudo, que exista uma fiscalização séria e consequentes punições disciplinares no caso de quem deveria ter responsabilidade por parte da GNR".

O que é?

A gastroenterite é uma inflamação aguda que compromete os órgãos do sistema gastrointestinal. O problema é mais comum no verão e em locais sem tratamento de água, rede de esgoto, água encanada e destino adequado.

Quais as causas?

A gastroenterite pode ser provocada por vírus, bactérias e parasitas, que podem ser transmitidos pelo ar, pela mão em contacto com a boca e por intoxicação alimentar.

Como tratar?

Se for causada por vírus, a gastroenterite pode passar sozinha; dependendo da bactéria, podem ser necessários antibióticos.

ver mais vídeos