Polícia

Bombista condenado a prisão perpétua em Itália detido em Fátima

Bombista condenado a prisão perpétua em Itália detido em Fátima

Maurizio Tramonte participou num atentado que causou oito mortos.

A PJ de Leiria deteve, esta quarta-feira, em Fátima, um indivíduo italiano condenado a prisão perpétua naquele país, por ter provocando a morte de oito pessoas e ferimentos noutras 99, com uma bomba, na cidade de Brescia.

Maurizio Tramonte, agora detido na zona de Fátima, foi condenado pelo Supremo Tribunal italiano por ter participado num atentado perpetrado em 28 de maio de 1974.

O indivíduo, que estaria em Portugal havia poucos dias, estava a ser julgado quando fugiu do país com a desculpa de querer realizar uma peregrinação a Lourdes, em França.

De acordo com a imprensa italiana, Tramonte já se tinha ausentado várias vezes de Itália durante a várias fases processuais, sem nunca haver problemas.

Desta vez, fugiu e deslocou-se para Fátima para, no santuário, para pedir perdão a Deus e assim evitar a prisão perpétua.

Em comunicado, a PJ precisa que "o detido vai ser presente às autoridades judiciárias competentes no Tribunal da Relação de Évora, para interrogatório judicial e eventual aplicação de medidas de coação com vista a ulterior entrega às autoridades italianas".