Algarve

Condenado motorista que causou 4 mortos em despiste de autocarro

Condenado motorista que causou 4 mortos em despiste de autocarro

O motorista que há dois anos despistou um autocarro na A22, no Algarve, com 33 turistas holandeses a bordo, causando quatro mortos, foi condenado a uma pena suspensa de prisão por quatro crimes de homicídio por negligência.

"O tribunal deu como provado que o arguido deixou o veículo despistar-se por guiar muito próximo da berma, desatento e com falta de cuidado, nomeadamente enquanto procurava alcançar e mexer no difusor de ar", lê-se num comunicado publicado esta sexta-feira no site do Ministério Público.

O arguido foi condenado a uma pena de prisão de um ano e três meses por cada um dos crimes que, em cúmulo jurídico, correspondem a uma pena única de três anos e dez meses de prisão, suspensa com sujeição a regime de prova, além de ter ficado proibido de conduzir durante três anos.

Os 33 turistas, entre os quais uma criança de três anos, que perdeu a mãe no acidente, seguiam para vários hotéis situados em Armação de Pera, Praia da Rocha (Portimão) e Lagos, quando o motorista do autocarro se despistou, na noite de 17 de junho de 2015.

O inquérito ao caso foi dirigido pela secção de Albufeira do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Faro e a acusação foi sustentada em julgamento pelo Ministério Público do juízo central criminal de Portimão.

Além dos quatro mortos, o acidente provocou ainda 28 feridos.