Polícia Judiciária

Corpo de fotógrafo Pedro Palma encontrado sem sinais de violência

Corpo de fotógrafo Pedro Palma encontrado sem sinais de violência

O corpo do fotojornalista Pedro Palma, de 58 anos, foi encontrado pela Polícia Judiciaria dentro do carro descoberto terça-feira, em Sintra.

O cadáver foi encontrado com a chave do carro no bolso e sem sinais de violência, na bagageira do Alfa Romeu que habitualmente conduzia, com algumas garrafas de vodka ao lado, segundo informações reveladas por fontes policiais.

Tendo em conta os indícios recolhidos até ao momento, a investigação da Polícia Judiciária centra-se na teoria de que a morte não se tratou de um crime.

A autópsia vai realizar-se, na quinta-feira, no Instituto Nacional de Medicina Legal (INML), em Lisboa.

O carro do ex-marido da bióloga e investigadora Clara Pinto Correia foi encontrado esta terça-feira, em São Pedro, Sintra. O veículo tinha sido vendido a um amigo que o deixava continuar a usufruir do mesmo.

A localização do carro foi revelada ao destacamento de Sintra da GNR por pessoas que tinham conhecimento do desaparecimento do fotojornalista, de 58 anos.

Uma fonte da GNR de Sintra explicou que a viatura "estava fechada" e que, por indicação da PJ, foi transportada para as instalações da GNR de Alcabideche, concelho de Cascais, para a realização de "inspeção judiciária" e recolha de elementos de prova.

A inspeção - adiantou a fonte - efetuou-se esta quarta-feira à tarde, altura em que o corpo foi encontrado na bagageira do Alfa Romeo.

Cartunista, fotógrafo e designer, o artista ganhou destaque quando, em 2010, apresentou uma exposição com fotografias de rosto de Clara Pinto Correia enquanto tinha um orgasmo. Na altura, os dois eram casados.

Imobusiness