Setúbal

Criador deixa morrer oito cães e pede desculpa

Criador deixa morrer oito cães e pede desculpa

"Peço imensa desculpa, se soubesse que ia ter estes problemas todos, nunca tinha tido os cães". Fernando Roque, 59 anos, acusado de 25 crimes de maus-tratos a animais de companhia, oito dos quais agravados pela morte, procurou quinta-feira, no início do julgamento, a benevolência da juíza do tribunal de Setúbal.

O SEPNA encontrou, em outubro de 2015, 25 cães de raça na sua quinta em Palmela em condições miseráveis. Sete crias cane corso e um buldogue francês morreram e um adulto também. Pouco antes da ação da GNR, o arguido atirou uma das crias para fora da quinta, para ocultar o cadáver.

"Coloquei o animal num murete, não sei como foi parar ao exterior", defendeu-se Fernando. O palmelense negou vender os cães, apesar de ser confrontado com anúncios no OLX e manuscritos seus onde assinalava o preço de cada cria.