Amadora

Denúncia anónima ao SOS-Criança tirou gémeas da garagem

Denúncia anónima ao SOS-Criança tirou gémeas da garagem

Uma denúncia anónima feita no início deste mês para a linha SOS-Criança esteve na origem da retirada provisória aos pais das gémeas de 10 anos que viviam com os progenitores, entre lixo, numa garagem na Amadora.

Desde março de 2017 que o Ministério Público sabia que as meninas - que nunca foram à escola - poderiam estar expostas a agressões entre os pais, mas, tal como a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ), nunca foi capaz de localizar a família.

Isto apesar de, em 2016, o pai das crianças ter comunicado à Câmara Municipal da Amadora que tinha "atividade comercial" no espaço onde acabaria agora por ser detido e onde o agregado familiar residiria desde então.

Ler mais na edição impressa ou epaper.