GNR

Detido em flagrante delito por incêndio florestal em Castelo Branco

Detido em flagrante delito por incêndio florestal em Castelo Branco

Um homem de 67 anos foi detido em flagrante delito, na quinta-feira, por militares da GNR do Posto Territorial de Alcains, pela prática de um crime de incêndio florestal, foi esta sexta-feira anunciado.

Em comunicado, o Comando Territorial de Castelo Branco da GNR explica que a detenção ocorreu após o alerta de um incêndio florestal no concelho de Castelo Branco.

"Os militares foram de imediato ao local, acabando por deter o suspeito que se encontrava a realizar uma queimada, sobre a qual perdeu o controlo, propagando-se o fogo a uma área de mato e sobreiros", lê-se na nota.

A GNR adianta que a realização de queimadas estava proibida no concelho de Castelo Branco, devido ao "elevado risco de incêndio rural, decorrente do quadro meteorológico previsto".

O detido foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência, tendo os factos sido remetidos para o Tribunal Judicial da Comarca de Castelo Branco.

Esta ação contou com o apoio do Núcleo de Proteção Ambiental do Destacamento Territorial de Castelo Branco, tendo ainda a intervenção dos Bombeiros Voluntários de Castelo Branco e dos Vigilantes da Natureza.