Violência Doméstiva

Detido por agredir os pais durante mais de uma década

Detido por agredir os pais durante mais de uma década

A PSP deteve em flagrante delito um homem de 46 pela prática reiterada de crime de violência doméstica contra os próprios pais, Cascais. Suspeito chegou a atear fogo ao pai.

As agressões físicas e psicológicas duravam, pelo menos, há mais de uma década. O homem, com problemas de dependência de drogas e álcool, até já tinha cumprido quatro anos e meio de prisão efetiva por violência doméstica contra os progenitores. Numa ocasião, chegou mesmo a regar o pai com álcool, ateando-lhe fogo por aquele não lhe dar dinheiro para os vícios.

O homem estava em liberdade desde abril de 2018, voltando a residir com os pais, em Carcavelos. Os episódios de violência doméstica recomeçaram mas os progenitores, "impelidos pela ligação afetiva e num ato de protecionismo para com o agressor, recusavam-se determinantemente a denunciar os maus tratos de que reiteradamente eram vítimas", explica a PSP.

A PSP só na última semana teve conhecimento das agressões e apenas porque a mãe confidenciou a familiares que o filho a tinha agredido com um tubo metálico na face. "Receando pela vida e integridade física das vítimas e mesmo contra a vontade destas" o familiar deu conhecimento da referida agressão às autoridades que, de imediato promoveram as diligências investigatórias necessárias", explica a PSP.

Na madrugada de quarta-feira, pelas 1.30 horas o suspeito foi detido em flagrante delito, após, mais uma vez, ter agredido os seus pais e, na presença da Polícia, ter-lhes proferido ameaças de morte.

O detido foi apresentado a 1.º Interrogatório Judicial no Tribunal de Cascais e viu confirmada a medida de coação mais gravosa, sendo-lhe decretada Prisão Preventiva.