Crime

Dia negro de violência doméstica de Norte a Sul do país

Dia negro de violência doméstica de Norte a Sul do país

Só esta quinta-feira foram conhecidos mais nove casos e detidos por crimes de violência no seio familiar. Conheça as histórias chocantes ocorridas todas no mesmo dia.

Matosinhos: Engenheiro aterroriza

Um engenheiro, de 53 anos, residente em Matosinhos, foi detido pela PJ do Porto por suspeitas de abusar de duas enteadas pelo menos desde setembro de 2014 até fevereiro de 2019, quando estas tinham 12 e 15 anos. Ao mesmo tempo, "terá agredido física e psicologicamente, por várias vezes, quer estas menores quer a sua mãe, sua companheira, que chegava a agredir na presença das filhas, aproveitando-se da circunstância de partilharem a mesma habitação e dependerem economicamente dele", explica a PJ. O funcionário da Câmara de Matosinhos ficou em liberdade, mas com proibição de contactar as vítimas. A.P

Maia e Trofa: Usava fotos e vídeos íntimos

A GNR deteve um homem, de 58 anos, por violência doméstica, na Trofa. Na investigação, os militares apuraram que o suspeito viveu com a vítima, sua companheira, de 44 anos, por seis anos, durante os quais era constantemente agredida física e psicologicamente. Nas buscas foi apreendido ao agressor material informático que continha fotografias e vídeos íntimos da vítima. Na freguesia de Moreira, na Maia, a GNR também deteve um homem, de 31 anos, na sequência de um mandado de detenção para colocação em prisão preventiva, por violência doméstica. O suspeito foi conduzido ao Estabelecimento Prisional de Custóias.

Alfândega da Fé: Agredia pais de 80 e 86 anos

Ficou a aguardar julgamento em liberdade um homem, de 58 anos, detido ontem pela GNR, por violência doméstica, em Alfândega da Fé. O indivíduo é suspeito de agressões físicas aos pais, de 80 e 86 anos, à irmã, de 49 anos, bem como de ameaçar os familiares com quem habita. Segundo fonte do comando da GNR de Bragança, "num dos episódios de agressões, militares deslocaram-se ao local, tendo detido o indivíduo e apreendido uma faca de cozinha utilizada para proferir as ameaças de morte". O JN apurou que o suspeito tem problemas de alcoolismo. G.L.

Amadora: Idoso tentou gasear mulher

Um homem de 89 anos foi internado num hospital psiquiátrico na sequência de um crime de violência doméstica e de dois crimes de homicídio, na forma tentada. Casado há mais de 50 anos, pelo menos desde o ano passado que o idoso começou a agredir a mulher. Chegou ao ponto de, estando em casa a mulher e uma vizinha, abrir quatro bicos do fogão com o propósito de as intoxicar.

Odivelas e Loures: Ameaça matar filho menor

Um homem de 45 anos foi detido em Odivelas, após ter ameaçado matar o filho menor e suicidar-se. A intenção não terá sido concretizada, "muito provavelmente, devido à celeridade na intervenção por parte da PSP em colaboração com o Ministério Público de Loures", adianta a PSP. O suspeito ficou em prisão preventiva. No mesmo dia, foi detido em Loures, também pela PSP, igualmente indiciado por violência doméstica, um outro homem, de 54 anos. Na noite anterior, a PSP apanhara ainda em flagrante em Caneças, Odivelas, um presumível agressor de 64 anos.

Algarve: Batia na mulher desde os 15 anos

Um homem de 49 anos foi detido por ordem do Ministério Público de Faro pela prática de crimes de violência doméstica e de detenção de arma proibida. O detido vivia há nove anos com a companheira, agora com 26 anos. Durante esse período de tempo terá agredido a vítima com bofetadas, socos e cabeçadas, tendo-a também mantido trancada em casa, perseguido e controlado de forma sistemática o seu telemóvel e a sua atividade nas redes sociais. O arguido é ainda suspeito de ter agredido os filhos menores de ambos. Foi colocado em prisão preventiva pelo juiz.

Arouca: Rapta e viola ex-mulher

Um homem, de 66 anos, que raptou, agrediu e violou a ex-mulher foi detido pela PJ do Porto, em Arouca. O indivíduo, já condenado este ano a pena de prisão, suspensa na execução, por violência doméstica, foi a Santa Maria da Feira para raptar a vítima. Levou-a no carro para Arouca, onde consumou os crimes. Ficou em prisão preventiva.