Premium

Empresários da construção civil burlados em negócio com iates de luxo

Empresários da construção civil burlados em negócio com iates de luxo

Os líderes de duas das maiores empresas de construção civil portuguesas, assim como um magnata da joalharia internacional, foram burlados em mais de 5,4 milhões de euros em negócios de barcos de luxo.

Encomendaram embarcações pelas quais deram de sinal vários milhões, mas nunca viram os iates. O esquema foi liderado por um empresário do Algarve, que entretanto fugiu para o Brasil com a namorada. O Ministério Público (MP) de Faro imputa-lhe os crimes de burla qualificada, falsificação de documentos, branqueamento de capitais e insolvência dolosa. Seis cúmplices que o terão ajudado a esconder o dinheiro também são acusados.

De acordo com o MP, José Silvestre, 46 anos, era o único sócio-gerente da sociedade Sunseeker Portugal, que distribuía esta marca de barcos de luxo no nosso país, em representação da casa-mãe, em Espanha.