Premium

Empresários portugueses arriscam prisão no Brasil por não pagarem a filhos

Empresários portugueses arriscam prisão no Brasil por não pagarem a filhos

A justiça do Brasil condenou dois empresários portugueses a pagarem pensões de alimentos, no contexto de processos de determinação de paternidade resultantes de relações amorosas com mulheres brasileiras.

Num dos casos, o Tribunal de São Paulo decretou que o quinto homem mais rico de Portugal, o comendador António Silva Rodrigues, está obrigado a pagar a um rapaz de 10 anos uma pensão de alimentos no valor de 4087 euros, correspondente a 15 salários mínimos em vigor naquele estado brasileiro.

Noutro caso, Miguel Júdice, administrador da Quinta das Lágrimas, hotel de luxo situado em Coimbra, viu o mesmo tribunal condená-lo a um mês de prisão por não entregar à filha, de nove anos, a quantia mensal de 1671 euros, equivalente a sete ordenados mínimos.