Penafiel

Esfaqueada pelo companheiro, perdoou-lhe "por amor" e foi atacada com martelo

Esfaqueada pelo companheiro, perdoou-lhe "por amor" e foi atacada com martelo

No verão do ano passado, uma mulher de 43 anos foi esfaqueada pelo companheiro, mas quando o caso chegou ao Tribunal de Penafiel, decidiu perdoá-lo, contribuindo, com o seu testemunho, para que este fosse condenado a uma simples pena de prisão suspensa.

A vítima também acolheu o calceteiro, de 45 anos, na sua casa, aceitando reatar uma relação que tinha sido sempre marcada por episódios de violência. Sete meses depois, voltou a ser atacada com extrema gravidade. A arma agora usada foi um martelo.

O casal viveu junto largos anos num contexto em que a violência doméstica era parte de um dia a dia conturbado. Quase sempre alcoolizado, o calceteiro agredia e insultava a companheira com frequência e com níveis de violência crescentes. Até que, no verão do ano passado, na sequência de mais uma discussão ocorrida em casa, situada em Penafiel, a mulher foi esfaqueada nas costas. A vítima foi, na ocasião, transportada para o Hospital Padre Américo e suturada a um ferimento que só não foi mais grave porque uma costela impediu a faca de atingir um pulmão.

Ler mais na edição impressa ou e-paper.