O Jogo ao Vivo

Justiça

Falso médico acusado do crime de usurpação de funções

Falso médico acusado do crime de usurpação de funções

Um cidadão estrangeiro foi acusado pelo Ministério Público (MP) do crime de usurpação de funções, por fazer-se passar por médico e praticar atos médicos apesar de não ter concluído a licenciatura em Medicina.

Segundo adianta a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), durante o inquérito, dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa/Sede, ficou "suficientemente indiciado que, em 2012, o arguido decidiu fazer-se passar por médico e praticar atos médicos, embora não tivesse concluído a licenciatura em medicina e de não estar inscrito na Ordem dos Médicos".

De acordo com a acusação, entre março de 2013 e julho de 2014, o falso médico logrou desempenhar funções de ajudante de cirurgia, intervindo em cirurgias, e deu consultas médicas.