Eurojust

Franceses já analisaram 12 milhões de ficheiros do Football Leaks

Franceses já analisaram 12 milhões de ficheiros do Football Leaks

Reunião desta terça-feira serviu para alertar as autoridades dos diferentes países para potenciais cruzamentos de informações no combate à criminalidade organizada.

As autoridades judiciais francesas já fizeram uma primeira triagem a 12 milhões de ficheiros no âmbito do caso Football Leaks, para verificar quais eram úteis para a investigação, foi hoje anunciado.

Segundo informações do organismo de cooperação judiciária europeia, a reunião de hoje em Haia, Holanda, reuniu autoridades de dez países diferentes.

"Foi a primeira reunião organizada entre as autoridades judiciais envolvidas no caso Football Leaks, para apurar o que já foi feito pela investigação francesa e discutir a partilha de informações", afirmou o Eurojust através da sua conta oficial no Twitter.

Antes, através de comunicado, o Eurojust já tinha lembrado que, em 2016, no seguimento da publicação de uma série de reportagens sobre o negócio mundial do futebol, baseadas em documentos obtidos por um terceiro, as autoridades francesas abriram uma investigação criminal sobre lavagem de dinheiro e fraude fiscal agravada cometidas por um grupo de crime organizado.

Em novembro de 2018, uma segunda série de artigos revelaram novos crimes que também foram sujeitos a investigação criminal. ​​​​​

Imobusiness