Maia

Furta carro e foge à GNR dias depois de ser colocado em liberdade

Furta carro e foge à GNR dias depois de ser colocado em liberdade

Militar da GNR de Matosinhos sofreu ferimentos quando tentou deter ladrão de carros. Toxicodependente com antecedentes criminais continua a ser procurado pelas autoridades.

Um militar do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Matosinhos recebeu, esta quinta-feira, assistência hospitalar, depois de ter sido arrastado durante alguns metros por uma viatura furtada, na Maia. Ao volante do carro em fuga estava um indivíduo que tinha sido perseguido e detido pela Guarda, na passada sexta-feira.

Militar ferido

Segundo o JN apurou, o caso desenrolou-se após um alerta para um carro furtado na Maia. As características da viatura levaram os elementos do NIC de Matosinhos a desconfiar de que o autor do furto fosse um toxicodependente, conotado com o furto de automóveis, e foram no seu encalço.

Pelas 18 horas desta quinta-feira, os guardas encontraram o carro furtado com o suspeito ao volante. Nessa ocasião, um dos militares aproximou-se do automóvel e colocou a mão no puxador para abrir a porta. Só que, de imediato, o condutor arrancou a grande velocidade e arrastou, durante alguns metros, o guarda que o tentava abordar.

O investigador do NIC sofreu algumas queimaduras e uma lesão no joelho que o obrigou a ficar internado no hospital por precaução. O fugitivo continua a ser procurado pelas autoridades.

Perseguição entre Canelas e a Avenida da Boavista

Não é a primeira vez que este homem foge à GNR. Na sexta-feira da semana passada, também furtou um carro em Vila Nova de Gaia e foi abordado por militares deste destacamento, em Canelas. Tal como agora, fugiu e foi seguido pelos guardas que, junto à Avenida da Boavista, na cidade do Porto, conseguiram intercetá-lo.

Com antecedentes criminais por furto e relacionado com o consumo de droga, o condutor foi, nessa altura, detido e levado a tribunal para primeiro interrogatório judicial. Apesar de estar em liberdade condicional, foi libertado pelo juiz e, dias depois, voltou a furtar um carro e a fugir à GNR.

Imobusiness