Premium

Gangue aterroriza família de empresário e foge aos tiros em Valongo

Gangue aterroriza família de empresário e foge aos tiros em Valongo

Cinco assaltantes encapuzados e armados sequestraram casal e empregada de limpeza. Filho escapou porque se fechou num quarto. Levaram joias.

Um grupo de encapuzados armados entrou em casa de um empresário, em Valongo, que foi sequestrado juntamente com a esposa e a mulher de limpeza. Os assaltantes reviraram várias divisões à procura de valores e fugiram aos tiros, com um saco de joias. Um filho do casal fechou-se à chave num quarto, enquanto o assalto durou.

Foram quatro os encapuzados que ontem, às 15 horas, surgiram de rompante na moradia de Agostinho Pimenta, dono da Estornorte, uma das maiores empresas da região, dedicada ao fabrico de estores. Ao JN, fonte afeta à família contou que na altura em que os ladrões, "de cara tapada", surgiram, gritaram imediatamente ao que iam. As mulheres ficaram apavoradas e "nem se mexeram", quando um deles lhes apontou a caçadeira que empunhava. Perguntaram onde guardavam dinheiro e joias, mas não terão esperado pela resposta. Um deles ficou "a guardá-las", enquanto os outros procuravam valores. O dinheiro terá sido "muito pouco", mas as joias da família "foram todas". O seu valor ainda não está exatamente calculado, mas, segundo a nossa fonte, "eram joias muito valiosas".

Fechado à chave

Num quarto, ao fundo da casa, estava o jovem filho do casal que, ao aperceber-se da situação, se fechou à chave até que os ladrões partiram. A sua presença não foi detetada. Segundo a mesma fonte, os criminosos "não foram violentos". Nem precisaram, já que "a sua postura e as armas foram suficientes para aterrorizar". A operação durou poucos minutos, que para as vítimas pareceram "uma eternidade".

À porta esperava-os uma viatura de alta cilindrada, de motor ligado e com outro mascarado ao volante. Foi nessa altura que o assalto poderia ter virado drama. Alguém, "admirado por ver ali, àquela hora, um carro com um mascarado ao volante", aproximava-se do local para indagar, mas foi corrido a tiros para o ar.

A PJ esteve no local a recolher eventuais indícios, que serão escassos em virtude de os assaltantes, além de terem o rosto tapado, usarem luvas. Na rua, junto ao portão que dá acesso à moradia, foi recolhido o invólucro da munição disparado na fuga.

ver mais vídeos