Justiça

Gato de rua sem orelhas disputado em tribunal

Gato de rua sem orelhas disputado em tribunal

Um gato de rua branco, sem orelhas e com apenas um olho, está no centro de uma disputa judicial entre uma associação do Algarve, que garante cuidar do gato há anos, e um casal do Vale do Sousa que alega ter encontrado o animal, em Albufeira, doente e maltratado, decidindo adotá-lo para o salvar.

Em causa está a propriedade do "Sr. sem Orelhas" ou "Mr no Ears", que é conhecido internacionalmente. Tem página no Facebook com 22077 seguidores e chegou a protagonizar campanhas de angariação de fundos da Associação dos Amigos dos Gatos do Algarve, que querem o animal de volta a Albufeira, onde, garantem, era bem tratado junto da sua colónia na falésia da praia do Peneco.

Já Andreia Martins, de 28 anos, e Paulo Batista, de 35 anos, que recolhem e cuidam de gatos e animais de rua há vários anos, têm uma história diferente que começou a 11 de setembro. "Quando encontramos o gato não fazíamos ideia de que era famoso. Estávamos de férias no Algarve e fomos àquelas falésias dois ou três dias seguidos e perguntamos quem cuidava dos gatos. Disseram-nos que ninguém. O Jack (nome que deram ao gato) estava com as orelhas em ferida e cheirava a podre. O estado dele é que nos levou a adotá-lo", explicou Andreia.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa