Contrabando

GNR desmantela rede que traficou 2,5 milhões de cigarros de Angola

GNR desmantela rede que traficou 2,5 milhões de cigarros de Angola

Uma rede internacional de contrabando de tabaco, que traficou mais de 2,5 milhões de cigarros a partir de Angola, foi desmantelada pela GNR em Lisboa. Quatro pessoas foram detidas.

Em comunicado, a GNR refere que o grupo transportava o tabaco por via aérea de Angola para Portugal e para outros países europeus, tendo provocado um prejuízo aos Estado português de 2,7 milhões de euros por evasão fiscal.

Na terça-feira, militares do destacamento de Ação Fiscal de Lisboa cumpriram quatro mandados de detenção e realizaram 17 buscas, das quais 14 domiciliárias e apreenderam 156.946 cigarros de várias marcas, mais de 41 mil euros, 19 equipamentos informáticos e dois veículos.

Na operação "mambo" foram detidas quatro pessoas e constituídos mais cinco arguidos "que se dedicavam à introdução fraudulenta, à margem do controlo das autoridades aduaneiras, de tabaco em território nacional, sendo os distritos de Lisboa e Setúbal, os principais locais de distribuição", refere a nota.

Os quatro detidos estão indiciados por contrabando qualificado, introdução fraudulenta no consumo qualificada, associação criminosa e de fraude fiscal, tendo ficado dois em prisão preventiva por determinação judicial.

Os outros dois estão obrigados ao pagamento de caução, proibição de sair do país e proibição de contactarem entre si e com os restantes arguidos do processo.

ver mais vídeos