Apreensão

GNR devolve meixão ao habitat natural em Matosinhos

GNR devolve meixão ao habitat natural em Matosinhos

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR devolveu ao habitat natural meixão apreendido, depois de uma operação em Matosinhos, em que confiscou também duas redes de pesca ilegais.

Caso não tivesse sido apreendido, o meixão no mercado final poderia alcançar um valor de 5600 euros, segundo referiu esta tarde de terça-feira ao JN o capitão Nuno Marinho, comandante do Destacamento de Controlo Costeiro de Matosinhos da GNR.

Aquela subunidade da GNR apreendeu 800 gramas de meixão, durante uma operação de fiscalização à captura ilegal de meixão, ao longo do rio Douro, em que foram detetadas redes de pesca, com malha destinada à captura de meixão e um recipiente com espécimes já capturados.

No decorrer da ação foi ainda identificado um indivíduo suspeito de capturar meixão, o qual estava a utilizar uma embarcação, tendo sido por isso elaborado um auto de notícia por dano contra a natureza e quatro autos de contraordenação, estes já por violação do Regulamento da Náutica de Recreio.

A enguia europeia (anguilla), que na fase larvar é conhecida por meixão, é uma espécie considerada em perigo e que tem sofrido grande redução no número de efetivos em razão da pesca ilegal, impedindo desta forma o normal ciclo de reprodução, colocando em causa a sustentabilidade da espécie.

Por ainda se encontrar vivo, o meixão foi já devolvido ao seu habitat natural, segundo explicou ainda ao JN aquele oficial da Unidade de Controlo Costeiro da GNR.

ver mais vídeos