Azeite

GNR identifica 47 suspeitos por irregularidades na produção de azeite

GNR identifica 47 suspeitos por irregularidades na produção de azeite

A GNR registou 67 contraordenações e identificou 47 suspeitos em ações de fiscalização em instalações fabris de produção de azeite.

As ações de fiscalização decorreram em instalações fabris de produção de azeite entre 9 de novembro último e 31 de janeiro, informou a GNR esta segunda-feira.

O distrito da Guarda registou o maior número de contraordenações (16) e de suspeitos identificados (12), seguido dos de Viseu (9 contraordenações e 7 suspeitos), Évora (8 contraordenações e 4 uspeitos identificados) e Beja (7 contraordenações e 4 suspeitos).

Portalegre (7 contraordenações/2 suspeitos), Castelo Branco (6/4), Bragança (5/4), Coimbra (4/4) e Leiria (2/3), Santarém (2/2) e Vila Real (1/1) foram outros distritos onde a ação de GNR - denominada Operação "Lagareiro" - permitiu detetar situações de incumprimento no funcionamento, licenciamento, encaminhando e gestão de resíduos na produção de azeite.

Segundo a GNR, as principais infrações verificadas prendem-se com "rejeição de águas degradadas diretamente para o sistema de disposição de águas residuais, para a água ou para o solo, sem mecanismos que assegurem a sua depuração", "falta de comprovativo de cumprimento dos valores limites de emissão" e "falta de controlo metrológico (balanças)".

A GNR indica que foi ainda registado um crime em Leiria, por contaminação de nascente fluvial com águas ruças provenientes de lagar, tendo sido identificado o responsável..