Preventiva

Homicida de Quiaios internado na psiquiatria de Caxias

Homicida de Quiaios internado na psiquiatria de Caxias

O homem suspeito de ter matado a mulher, a 28 de agosto, em Quiaios, Figueira da Foz, recebeu ordem de prisão preventiva, mas seguiu para a ala psiquiátrica do hospital prisional de Caxias, para receber tratamento.

A medida de coação foi decidida só esta quarta-feira porque o arguido, quando capturado pela GNR, um dia após o crime, foi internado na Psiquiatria dos Hospitais de Coimbra.

Na terça-feira, José Figueiredo, de 53 anos, foi finalmente levado pela Polícia Judiciária à presença de uma juíza, tendo-se recusado a falar das circunstâncias em que matou a mulher, com um tiro de caçadeira no peito.

Pedreiro desempregado e caçador, Figueiredo sofria de depressão e, em 2017, foi internado num hospital psiquiátrico. Na altura, as autoridades apreenderam-lhe duas armas, mas ele viria a reclamá-las e, seis meses depois, em setembro, a PSP devolveu-lhas, com base num despacho do Ministério Público.

Entretanto, Figueiredo piorou, deixou de tomar medicação e recusava-se a ir ao médico. Até que tirou a vida à mulher, Jacqueline Margato, de 48 anos.

ver mais vídeos