Barreiro

Suspeito de ter matado os pais fica em prisão preventiva

Suspeito de ter matado os pais fica em prisão preventiva

O principal suspeito do homicídio de Ana e António Neto, casal com 68 e 72 anos, respetivamente, em casa, no Barreiro, foi colocado em prisão preventiva esta segunda-feira.

O assassinato ocorreu na noite de quinta-feira, dia 26 de abril. Bruno Neto, o filho das vítimas, está indiciado pelo crime de homicídio qualificado. O homem de 43 anos tentou o suicídio após matar os pais à facada por estes se recusarem a financiar o seu consumo de cocaína.

O que pareciam ser lesões ligeiras que levariam à alta hospitalar no final desse dia acabaram por não se verificar. Bruno sofreu uma lesão no músculo cardíaco provocada por si com a mesma faca que usou para assassinar os pais, lesão essa que o obrigou a permanecer sob vigilância no Hospital Nossa Senhora do Rosário, no Barreiro.

Nessa noite de quinta-feira, após nova rejeição por parte dos progenitores em financiar o consumo de droga, o homem de 43 anos agrediu violentamente os pais com dezenas de facadas.

Os corpos foram encontrados pela hora de almoço de sexta-feira. O irmão de António, tio de Bruno, preocupado devido ao facto de o irmão e cunhada não lhe atenderem as chamadas telefónicas, dirigiu-se à residência destes, na Avenida das Forças Armadas e alertou as autoridades. Os corpos do casal foram encaminhados para a morgue hospitalar.

ver mais vídeos