Gaia

Instaurado processo de proteção de bebé internado sob efeito de drogas

Instaurado processo de proteção de bebé internado sob efeito de drogas

O bebé que, na madrugada de quarta-feira, deu entrada no Hospital Santos Silva, em Gaia, intoxicado por haxixe e cocaína, foi sinalizado pela unidade hospitalar, tendo a CPCJ instaurado um processo de Promoção e Proteção.

O esclarecimento foi feito esta quinta-feira à tarde pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Vila Nova de Gaia Sul, numa nota enviada à imprensa.

"A criança em causa foi sinalizada pelo Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia / Espinho, ontem, dia 10 de julho, na sequência do internamento naquele estabelecimento hospitalar, tendo sido instaurado Processo de Promoção e Proteção", pode ler-se no comunicado.

As medidas de promoção e proteção estão previstas na Lei de Promoção e Proteção e são de aplicação exclusiva pela CPCJ ou pelo Tribunal.

Ao que o JN apurou, o alerta para o incidente foi dado às 3.50 horas de quarta-feira, depois de a mãe da criança se ter apercebido que o bebé não estava bem e ligado para o 112, afirmando que o filho estava com convulsões.

Para prestar assistência, foram para a residência da vítima, em Sandim, Gaia, uma VMER (Viatura Médica de Emergência e Reanimação) e uma ambulância da Cruz Vermelha de Sanguedo. O bebé, que estava estável à chegada dos meios de emergência, deu entrada no hospital gaiense com sintomas de intoxicação, vindo depois a pediatra confirmar de que se tratavam de estupefacientes, mais concretamente haxixe e cocaína.

Segundo fonte do Hospital de Santos Silva, a criança encontra-se estável, fora de perigo e em observação na urgência pediátrica daquela unidade.

Atendendo às circunstâncias do caso, Polícia Judiciária tomou conta do caso.