Justiça

IURD diz-se vítima de concorrência desleal

IURD diz-se vítima de concorrência desleal

A Igreja Universal do Reino de Deus queixou-se na Justiça por "uso ilegal de marca" e "concorrência desleal" contra três estabelecimentos especializados em "consultas", "tratamentos", "produtos esotéricos", "sorte" e "tarot", localizadas em Paredes, Santa Maria da Feira e no Porto.

A instituição fundada no Brasil protesta, em concreto, contra o uso das marcas "Centro de Ajuda Espiritual" e "Centro de Ajuda", ligadas a "serviços" religiosos. Mas até agora a Justiça não deu razão à igreja liderada pelo bispo Edir Macedo.

Numa queixa-crime apresentada no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Ministério Público do Porto, a IURD apontou o dedo ao "Ajuda Espiritual Consultas Espirituais Tarot", com instalações em Fiães, Santa Maria da Feira, e ainda ao "Sorte - Centro de Ajuda Espiritual - Consultas com Charuto e Tarot", com instalações em Paredes e no Porto.

Ler mais na versão e-paper ou na edição impressa