Premium

Lesados "duas vezes" acusam advogados

Lesados "duas vezes" acusam advogados

Perderam as economias de uma vida, milhares ou milhões, conforme os casos, enganados aos balcões do Banco Espírito Santo (BES) e lesados pela resolução da instituição, em agosto de 2014.

Nos últimos cinco anos, foram "duplamente lesados, por advogados abutres, que estão a querer cobrar milhares de euros de honorários a quem não recebeu um tostão de indemnização". A denúncia parte do grupo Lesados Papel Comercial e Lesados Emigrantes, que ontem se manifestaram, pela 45.º vez.

A Avenida dos Aliados já conhece o grupo de manifestantes que, à porta do Novo Banco e também do Banco de Portugal (BdP), exigem periodicamente que haja justiça. Dizem que foram roubados pelo BES, pelo Novo Banco, com a complacência do BdP, do Governo e, até, dos tribunais. "Temos uma sentença de tribunal que diz, preto no branco, que fomos expropriados para garantir a saúde do sistema financeiro. Roube-se estas pessoas, as economias de toda uma vida de trabalho, desde que o sistema financeiro não sofra está tudo bem", desabafa António Silva, porta-voz de um dos milhares que restaram por indemnizar.