Premium

Médicos cobram 15 euros por cada atestado falso

Médicos cobram 15 euros por cada atestado falso

Dois clínicos e donos de agência punidos com multas por 64 casos de fraude em renovações de cartas de condução.

Dois homens e duas mulheres, incluindo dois médicos, foram condenados por crime de atestado falso. Terão de pagar multas de 1500 e 3750 euros e de entregar ao Estado 960 euros - verba apurada como tendo sido paga pelos 64 documentos fraudulentos emitidos, ao longo de 2013, em Vale de Cambra. Cada atestado falso custava 15 euros. A punição foi agora confirmada pelo Tribunal da Relação do Porto.

Os juízes deram como provado que os sócios de uma agência que, entre outras atividades, revalidava cartas de condução, estabeleceram acordo com um médico e uma médica para estes, sem necessidade de avaliação presencial, nem de quaisquer exames, passarem atestados médicos para os seus clientes renovarem os títulos de condução.