Premium

Mesquita Machado fica com três anos de pena suspensa e multa

Mesquita Machado fica com três anos de pena suspensa e multa

Tribunal dá como provado que autarca de Braga Mesquita Machado tentou pôr a Câmara a comprar prédios para favorecer filha e genro.

Três anos de prisão com pena suspensa por igual período. A Relação de Guimarães confirmou a pena aplicada em primeira instância ao ex-presidente da Câmara de Braga, Mesquita Machado, por crime de participação económica em negócio, no chamado caso das Convertidas.

A Relação rejeitou o recurso do ex-autarca e deu procedência parcial ao do Ministério Público, ordenando que o processo regresse à primeira instância para ser aplicada ao arguido também uma multa entre 50 e 100 dias. Os juízes não mandam o ex-autarca para a cadeia, apesar de terem concluído que agiu com "dolo direto" e "não mostrou arrependimento".