O Jogo ao Vivo

Segurança

Ministro garante 20 milhões de investimento para a PSP na Área Metropolitana do Porto

Ministro garante 20 milhões de investimento para a PSP na Área Metropolitana do Porto

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, garantiu, na terça-feira, um investimento de cerca de 20 milhões para a construção e requalificação de infraestruturas da PSP na Área Metropolitana do Porto (AMP).

As intervenções vão desenvolver-se nos próximos anos, e, segundo Eduardo Cabrita, vão contribuir para que Portugal continue a ser "um dos países mais seguros do mundo".

"Os resultados que Portugal tem tido na redução da criminalidade violenta e grave afirmam a segurança como um dos principais ativos do país, na qualidade de vida e na atração de turismo e investidores", começou por dizer o ministro.

O governante apontou que "a Área Metropolitana do Porto é muito importante neste contexto", vincando que no "âmbito das zonas de jurisdição da PSP está programado um investimento de cerca de 20 milhões de euros em quase todos os concelhos da região", direcionados para a melhoria das infraestruturas.

Eduardo Cabrita deu conta desta intenção do Governo durante a assinatura de um contrato de cooperação com a Câmara Municipal de Vila do Conde para a construção de uma nova esquadra da PSP na cidade, num projeto avaliado em três milhões de euros.

"Era um anseio da autarquia e da população há várias décadas e que a lei da programação, assinada em 2017, veio agora tornar possível. O concurso será lançado agora e acredito que em 2020 a obra possa avançar", disse o ministro.

O responsável pela pasta da Administração Interna prometeu ainda que, no âmbito da programação feita para a PSP, haverá outros investimentos na região, em viaturas, equipamentos e na valorização dos quadros.

"Esperamos até 2021 entregar às forças de segurança, de todo país, mais de 2.200 viaturas, e já este ano entregamos 700. No reforço de efetivos, nos últimos quatro anos de Governo abrimos concurso na PSP para recrutar 2.200 efetivos, um número superior aos 500 recrutados nos quatro anos anteriores", apontou Eduardo Cabrita, no final da cerimónia em Vila do Conde.

Elisa Ferraz, presidente da autarquia local, classificou a assinatura deste contrato para a construção da nova esquadra na cidade "como um momento histórico e um novo ciclo para as gerações vindouras".

"Depois de tantos anos de espera, e com tantas diligências que fizemos desde o início do nosso mandato, é uma satisfação ver que o assunto está resolvido, respondendo aos anseios da comunidade, para que a que a PSP tivesse uma esquadra com condições de funcionamento adequadas", disse a autarca.

Elisa Ferraz explicou que a nova esquadra será edificada num terreno cedido pela Câmara Municipal e que será a autarquia a avançar com o investimento na construção do equipamento, para depois ser ressarcida pela administração central.

A presidente da Câmara aponta que no final deste ano, ou início do próximo, a obra possa avançar, tendo como prazo de execução mais dois anos.

A nova esquadra irá centralizar as várias valências que a PSP tem em Vila do Conde, mas também na cidade vizinha da Póvoa de Varzim.