Santa Maria da Feira

Motorista condenado por tentar abusar de turista a quem deu boleia

Motorista condenado por tentar abusar de turista a quem deu boleia

Um motorista foi condenado, esta quarta-feira, pelo Tribunal da Feira, a dois anos e dois meses de prisão, com pena suspensa, por um crime de coação sexual e outro de roubo. O arguido tentou abusar de uma turista a quem deu boleia.

Os factos remontam a 20 de julho de 2017 quando o motorista regressava de Barcelos, onde foi efetuar uma entrega.

Na área de Serviço da A1, em Santo Ovídio, Gaia, decidiu dar boleia a uma jovem francesa de 23 anos que ali se encontrava e pretendia dirigir-se a Lisboa.

O motorista informou que iria deslocar-se à capital, mas acabaria por sair na Feira e deslocar-se à zona industrial de Pigeiros, alegando que precisa de descansar um pouco.

De acordo com os factos dados como provados, o homem correu as cortinas do camião, saiu do habitáculo para depois entrar pela porta da direita, onde se encontrava a turista.

Sentou-se sobre as pernas da jovem e agarrou-a com força. A mulher gritou e conseguiu retirar uma faca que tinha na mochila e com a qual enfrentou o motorista que acabaria por lhe retirar o telemóvel e dar-lhe um pontapé que a fez sair da viatura.

A jovem fugiu à procura de socorro e o motorista abandonou o local.

Em tribunal, o homem negou a tentativa de coação sexual, alegando que tentou apenas evitar que a jovem lhe tirasse fotografias ao longo da viagem. Argumento que não convenceu o tribunal. "Não se sentou nas pernas dela e agarrou-a com força para lhe contar a história do capuchinho vermelho...", frisou a juíza.

O homem, que acabaria por se divorciar devido a este episódio, foi sentenciado a dois anos de prisão pelo crime de coação sexual e um ano e dois meses pelo crime de roubo. Em cúmulo jurídico teve uma pena única de dois anos e dois meses de pena suspensa.