Tribunal

MP acusa autarca de Vila Verde, deputado e dono de escola profissional

MP acusa autarca de Vila Verde, deputado e dono de escola profissional

O Ministério Público do Tribunal de Braga acusou, em maio, o presidente da Câmara de Vila Verde, António Vilela, o diretor da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV), João Luís Nogueira, e o deputado do PSD na Assembleia da República Rui Silva.

O inquérito, levado a cabo pela PJ de Braga, concluiu que o autarca, fez, em 2013, um concurso público de privatização de 51% da escola, pensado para a empresa de João Luís Nogueira, a troco de contrapartidas e de apoio político.

A acusação diz, ainda, que Rui Silva, à época vereador na Câmara de Vila Verde, integrou o júri do concurso, tendo, de seguida, quando abandonou o cargo, ido para os quadros de gestão da Escola Profissional, a quem vendeu um automóvel de sua propriedade, que passou, depois, a usar nas novas funções na Escola. Estão acusados de corrupção, passiva e ativa, mas negam os crimes.