Torres Vedras

Homem acusado de matar namorado conhece acórdão dia 28

Homem acusado de matar namorado conhece acórdão dia 28

O Ministério Público (MP) pediu uma pena de prisão de até 15 anos para um homem de 54 anos que está acusado de ter matado o namorado, em Torres Vedras, para lhe poder furtar o veículo.

Em causa está o homicídio de um homem de 67 anos, perpetrado pelo namorado deste, em junho de 2018, no concelho de Torres Vedras, no distrito de Lisboa.

Segundo a acusação, a que agência Lusa teve acesso, os factos ocorreram na casa do arguido, depois de ambos terem tido relações sexuais.

"Enquanto a vítima se vestia, o arguido embebeu de éter uma camisola, deslocou-se pela sua retaguarda e colocou-a sobre as vias respiratórias daquele, pressionando, para o deixar inconsciente com o intuito de se apropriar do veículo" do namorado, de forma a "poder deslocar-se sozinho", refere o MP.

A acusação diz ainda que, como a vítima sofreu resistência e ambos acabaram por cair no sofá, o arguido "colocou as mãos no pescoço do ofendido até aquele deixar de se mexer" e retirou os atacadores dos sapatos da vítima para lhe amarrar os pulsos e os tornozelos.

A vítima morreu "em consequência da sufocação, através da oclusão das vias aéreas respiratórias e boca e constrição do pescoço".

O caso começou a ser julgado na quinta-feira no Tribunal da Comarca de Lisboa Norte, em Loures, tendo-se realizado também as alegações finais, durante as quais o MP pediu uma pena de prisão até 15 anos.

Em declarações à agência Lusa, o advogado do arguido, José Prieto Henriques, explicou que o tribunal conseguiu provar os factos descritos na acusação, mas não foi capaz de determinar os motivos que levaram ao homicídio.

José Prieto Henriques disse ainda que o seu cliente não possui "capacidade de discernimento".

A acusação do MP refere que o arguido, que está em prisão preventiva, não tem ocupação profissional, é consumidor de estupefacientes e portador de HIV.

A leitura do acórdão está agendada para o dia 28 de março, às 14 horas.