Premium

Novas prisões sem grades não vão facilitar as fugas

Novas prisões sem grades não vão facilitar as fugas

Primeiras cadeias com quartos e salas de estar nascem no Montijo e em Ponta Delgada. Arquitetura é mais agradável do que nas prisões atuais, mas não vai ser mais fácil fugir.

Os beliches, as pequenas salas de estar, o campo de futebol e, até, os blocos ligados por passadeiras abertas entre o verde fazem lembrar ora um hostel ora uma escola secundária. Mas, na realidade, os detalhes são apenas um vislumbre de como serão, em traços gerais, os novos estabelecimentos prisionais do Montijo e de Ponta Delgada (Açores), com construção anunciada para breve.

Há alamedas arborizadas, espaços para atividades, quartos; faltam as tradicionais celas e grades. O que não quer dizer, ressalva o autor do programa-base da iniciativa, Jorge Mealha, que exista livre circulação no interior da cadeia ou maior facilidade em escapar para o exterior. O objetivo é apostar, mais do que no castigo, na reinserção social e profissional dos reclusos.