O Jogo ao Vivo

Lisboa

Novo diretor nacional da PJ tomou posse esta segunda-feira

Novo diretor nacional da PJ tomou posse esta segunda-feira

Luís António Trindade Nunes das Neves tem 53 anos e, até aqui, liderava a Unidade Nacional de Contraterrorismo (UNCT). Integra a Polícia Judiciária (PJ) desde 1985.

Numa cerimónia que decorreu na manhã desta segunda-feira, no Ministério da Justiça, em Lisboa, e que contou com a presença do primeiro-ministro, António Costa, e a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, o novo diretor nacional da PJ garantiu estar consciente da "carência de meios" que se vem sentindo naquela força. Ressalvou, contudo, que está "certo e seguro" de que poderá "contar com o total empenho e disponibilidade" da tutela para "encontrar soluções" que permitam àquela força ter os "meios indispensáveis e adequados" ao cumprimento dos seus objetivos.

"Aos senhores dirigentes e funcionários da Polícia Judiciária, quero aqui renovar o compromisso e empenho do Governo na concretização dos objetivos estratégicos da Polícia Judiciária em matéria de investigação criminal, em matéria de qualificação das condições de trabalho, na sua capacitação, no apetrechamento e aperfeiçoamento da instituição, desejando que possam evoluir e que possam reinventar-se neste ciclo de mudança que ora iniciamos", assegurou, por sua vez, Francisca Van Dunem.

O combate ao terrorismo e todas as expressões de extremismo ideológico, incluindo os chamados crimes de ódio, de natureza criminal, a corrupção e a criminalidade económico-financeira, os crimes violentos contra pessoas, a cibercriminalidade e o tráfico de estupefacientes foram algumas das preocupações elencadas pelo novo diretor da PJ, que pretende ainda reforçar as sinergias com as restantes forças de segurança.

Luís Neves substitui no cargo Almeida Rodrigues, em funções há uma década, cujo trabalho foi, esta manhã, elogiado.

ver mais vídeos